Conversa com a nova diretoria da ABEU - Dirceu Luiz Hermes

Conversa com a nova diretoria da ABEU - Dirceu Luiz Hermes

Em 03/08/2015 00:00

Notícia por ABEU

Conversa com a nova diretoria da ABEU - Dirceu Luiz Hermes

Já estamos na reta final das conversas com os membros da nova diretoria da ABEU, que tomou posse em maio. Hoje trazemos um bate-papo com o Diretor de Eventos da nossa Associação, Dirceu Luiz Hermes. Com graduação em Letras pela Universidade do Oeste de Santa Catarina, é também Mestre em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo. Atualmente é professor da Universidade Comunitária Regional de Chapecó - Unochapecó e Diretor da Editora Argos, pertencente à Unochapecó. Na entrevista, Dirceu comenta os planos da ABEU para integrar as editoras através dos eventos promovidos pela própria associação e as iniciativas para divulgar a produção universitária em todo o país.

1) Prof. Dirceu, levando em conta o seu cargo na diretoria da ABEU, quais você considera que sejam os eventos de maior relevância para as editoras universitárias nos próximos 2 anos? E o que representa a participação das associadas nesses eventos?

A participação em eventos deve ser considerada uma das principais estratégias para que a editora torne sua marca visível e fortalecida e sua produção conhecida e acessível ao leitor. A ABEU participa, anualmente, de aproximadamente 20 eventos organizados pelas associações acadêmicas e editorias universitárias. A estratégia de estande coletivo torna a participação das editorias acessíveis. A Bienal do Livro é considerada o principal evento. No coletivo da ABEU, dentro da Bienal do Rio de Janeiro desse ano, 45 editoras estarão presentes no estande de 244 m². Em 2015, a prioridade tem sido os eventos das associações acadêmicas e a Bienal. A mesma lógica deve ser mantida em 2016.

2) Logicamente, a ABEU não apenas participa de feiras, festivais e bienais. A associação também organiza seus próprios eventos. Você poderia citar algumas atividades que estão sendo pensadas visando às próprias editoras universitárias, como o Prêmio ABEU 2015?

Como eventos próprios, a ABEU realiza a Reunião Anual. Esse ano a Editora da Universidade Federal de Santa Maria foi a anfitriã. Paralelo à discussão do cenário e desafios do livro universitário, teve a eleição da atual diretoria da Associação Brasileira de Editoras Universitárias. A Reunião Anual é o momento de integração dos profissionais do livro universitário e de troca de experiências.
Outro importante evento instituído esse ano é o Prêmio ABEU, que tem como objetivo distinguir as melhores edições universitárias nas áreas de Ciências Humanas e Tecnociências, bem como reconhecer o projeto gráfico mais acurado. É intensão da premiação estimular a qualificação das edições das editorias universitárias, quer seja em relação ao conteúdo como pela estética do livro. Participam da disputa desse ano editoras de instituições de Ensino Superior com Conselho Editorial instituído.
O encontro Brasil-Argentina de Editorias Universitárias é outro importante evento organizado pela ABEU e que acontecerá no dia 04 de setembro, das 9 às 12 horas, integrando a programação de atividades da Bienal do Livro do Rio de Janeiro. O evento acontecerá no auditório da Lapa, no mezanino do Pavilhão 4/Verde. Desse evento se pretende estabelecer parcerias para fortalecer o movimento das editorias universitárias e parcerias para edição do livro universitário entre os dois países.

3) Que ações você acha que são possíveis de realizar para motivar a participação das associadas em mais eventos?

A ABEU avançou muito nos últimos tempos na integração entre editoras universitárias. Quem participa há um certo tempo percebe a importância de fazer parte de um movimento associativo. A Argos Editora da Unochapecó, da qual faço parte, percebe isso claramente. Antes de pertencer à ABEU nunca teve condições de participar de uma Bienal do Livro devido à impossibilidade de arcar sozinha com os custos de um evento deste porte. Hoje está inserida em todos os macroeventos do livro graças ao esforço que se faz para organizar o coletivo das Editoras Universitárias. Lógico, outros desafios temos pela frente, como encontrar mecanismos para além de eventos, como uma nova estratégia para a comercialização do livro universitário. O ano de 2015 está atípico para as editorias públicas. O corte no orçamento das editorias mantidas pelas Universidades Federais tem intimidado a participação de muitos espaços proporcionados pela ABEU às casas editoriais. Dirigia que o que impede maior motivação, no cenário atual, foge da esfera da ABEU. Mesmo assim, a Associação trabalha intensamente no debate em torno da Lei do Preço Fixo e no processo de integração com as demais entidades do livro para se fortalecer como entidade, o que tem dado certo.


Tags da postagem

Ordem e Eficiência Comportamento Social Nível de Informação