Catálogo Universitário

Livros para entender as religiões e a intolerância a diferentes crenças

Em 22/01/2019 10:36
Atualizado em 22/01/2019 10:42

Opinião por ABEU

Catálogo Universitário

Desde 2007, 21 de janeiro passou a ser o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Sancionada por meio da Lei nº 11.635, a data passou a reconhecer a discriminação de caráter religioso como um problema a ser combatido e reconhecido no Brasil. Afinal, mesmo sendo um Estado laico, as maiorias religiosas do país acabam impondo, na esfera pública, políticas e leis que estão em acordo com suas crenças. Além disso, é evidente o preconceito sofrido por religiões afro-brasileiras, sendo estes fiéis aqueles que mais sofrem com a violência de fanáticos de outras religiões. Por isso, decidimos começar o ano na coluna Catálogo Universitário iluminando um pouco as mentes de todos com leituras que nos ajudem a compreender melhor o respeito à liberdade de culto, uma vez que estamos entrando em 2019 com um governo que trouxe "Deus" até mesmo para seu lema de campanha.

Para começar, um clássico: "História natural da religião", de David Hume, publicado pela Editora Unesp. O livro é uma profunda reflexão sobre os princípios que dão origem à crença original e como o contexto histórico, cultural e social influencia e é influenciado pelas disposições morais e filosóficas do ser humano. O percurso de Hume leva ao entendimento de que "o bem e o mal se misturam e se confundem universalmente, assim como a felicidade e a miséria, a sabedoria e a loucura, a virtude e o vício". Por esse ângulo, a religião estaria associada a princípios sublimes, ao mesmo tempo que dá ensejo a práticas as mais vis. Uma conclusão audaz para a sua época e dramaticamente corroborada pelo cenário contemporâneo.

Em seguida, falando mais especificamente dos temas discutidos na abertura deste texto, temos "Estado e religião: uma análise à luz do direito fundamental à liberdade de religião no Brasil", publicado pela Editora Mackenzie. Ultimamente, tem-se visto nos meios de comunicação acalorados debates acerca da religiosidade das pessoas, nos quais temas como a retirada de símbolos religiosos de repartições públicas, a proibição de novos feriados religiosos, a homofobia, as pesquisas genéticas etc. são discutidos superficialmente, desconsiderando a herança religiosa de nosso país e o direito à liberdade de credo, consagrado na Constituição. Este livro tem por objetivo preencher uma lacuna na área de Direito e religião, na medida em que amplia a discussão sobre o direito fundamental à liberdade de religião. A obra contribui para a reflexão sobre efetividade e eficácia desse direito, bem como sobre a atual relação entre as religiões e o Estado brasileiro e os limites entre eles. Analisa ainda se há abusos do direito de proteção ou de restrições ao referido direito fundamental, apresentando conclusões que visam observar se realmente vivemos em um Estado laico na forma como preceitua a Constituição.

Por fim, sugerimos "Crença e evidência - Aproximações e controvérsias entre religião e teoria evolucionária no pensamento contemporâneo", da Editora Unisinos. Ao longo do século XX, as próprias ciências naturais e humanas passaram a ser estudadas como partes integrantes de uma dinâmica maior, relativa às condições de possibilidade da crença e da descrença a partir das quais as ciências dotam suas teses de sentido. Não é apenas a ciência que acessa os diversos sistemas religiosos, demonstrando os modos pelos quais a crença e a descrença manifestam-se em termos evolucionários. Os sistemas de crença e descrença por sua vez também assumem um papel importante para a configuração de uma antropologia das ciências. Contudo, essa interface ainda se encontra bastante incipiente nos países de língua portuguesa. Nesse sentido, a obra se destaca como uma das primeiras contribuições para um estudo aprofundado e rigoroso desse tema no Brasil.


Tags da postagem

catálogo universitário religião Nível de Informação Nível de Comunicação intolerância religiosa estado laico liberdade de culto sugestão de leitura