Lançamento da Editora Unesp reúne ensaios de Jacques Rancière

Obra do filósofo francês estava inacessível no exterior

Em 01/10/2018 10:56
Atualizado em 01/10/2018 15:39

Notícia por ABEU

Lançamento da Editora Unesp reúne ensaios de Jacques Rancière

Se nos filmes e nas pinturas as imagens ali mostradas são visíveis e conversam com os receptores, pode-se dizer que, de maneira similar, o mesmo ocorre com elementos deixados de fora, ocultos pelas mãos de seus criadores. Ou seja, as presenças e as ausências são determinantes na compreensão do sentido. 

Essa visão de mundo fica bastante clara em "Figuras da história", lançamento da Editora Unesp que reúne dois ensaios do filósofo francês Jacques Rancière. Ambos estavam indisponíveis fora da França e, agora, o leitor brasileiro tem a chance de conferi-los.             

O caminho escolhido por Rancière bifurca-se em duas estradas: no ensaio “O inesquecível”, o autor examina o cinema memorialista (documental e de ficção histórica), como a obra de Chris Marker, Alain Resnais e Serguei Eisenstein e até dos irmãos Lumière, de Aleksandr Medvedkin e de Jean-Luc Godard. Já em “Sentidos e figuras da história”, Rancière se volta para a pintura histórica. Partindo de Jacques-Louis David, Goya e Kandinsky, por exemplo, o ensaio explora quatro sentidos que a história pode comportar e como eles se expressam nas obras de arte.            

Os dois textos foram escritos por ocasião da exposição Face à l’Histoire [Em face da História], organizada em 1996 no Centro Georges Pompidou. Assim, como se numa exposição, o autor conduz os leitores por meio das telas – e dos filmes.    

Perguntar sobre a forma como os artistas recortam o mundo sensível para isolar ou redistribuir seus elementos é questionar a política presente no coração de qualquer abordagem artística. Para Jacques Rancière, não há imagem que não traga em si inúmeras possibilidades de reflexão sobre o contexto em foram produzidas, seja pelo que mostram, seja pelo que ocultam.  
        


Tags da postagem

Filosofia arte cinema ensaios frança Conhecimento da Humanidade Comportamento Social Nível de Informação Nível de Comunicação memorialismo