Catálogo Universitário

Chega de saudade: o que os livros mostram sobre este sentimento genuinamente brasileiro?

Em 29/01/2018 15:47
Atualizado em 30/01/2018 00:36

Notícia por ABEU

Catálogo Universitário

A Coluna Catálogo Universitário também retorna em 2018 para continuar a mostrar a riqueza das publicações das nossas associadas e a diversidade dos seus acervos. Mais uma vez, fisgamos um tema para apresentar os livros das editoras universitárias e, desta vez, nos remetemos a um sentimento intimamente brasileiro: a saudade. Dia 30 de janeiro, curiosamente, é celebrado no país o “Dia da Saudade” e, portanto, viemos destacar como esta emoção também já rendeu boas obras que trazem leituras inspiradoras em diversas áreas do conhecimento.

Para começar, o livro “Saudades sim, tristeza não: psicologia, memória social e deslocamentos forçados”, da Edufba, traz uma pesquisa que busca compreender a relação entre território, identidade e subjetividade. O fato se deve à proposta do estudo que gerou o livro: trabalhar com as memórias das pessoas atingidas e deslocadas pela barragem de Pedra do Cavalo, localizada na Bahia. Logo, o livro busca compreender como as comunidades atingidas por esta barragem recordavam e significavam os impactos produzidos em suas vidas.

Podemos perceber a falta da terra natal para aqueles que vivem em outro país no livro “Saudades d’Além-Mar: a revista Lusitania e a imigração portuguesa no Rio de Janeiro (1929-1934)”, publicado pela Editora UFPB. A obra de Carla Mary S. Oliveira nos traz uma leitura cativante sobre a cultura dos imigrantes portugueses que viveram na cidade do Rio de Janeiro durante o início do século XX, permitindo ao leitor conhecer e refletir sobre os diversos aspectos que constituíram aquela época a partir de uma construção de uma identidade única.

“Naninha, aceitei as minhas saudades”, da EdUFSCar, compila as cartas de Antonio Carlos de Arruda Botelho, o Conde do Pinhal, à sua esposa Anna Carolina, entre 1864 e 1901. Fazendeiro e grande empresário do café, com negócios e interesses diversificados, o Conde, em suas frequentes viagens, correspondia-se regularmente com Naninha. O conjunto dessas correspondências, organizadas por Helena, sua bisneta, constitui uma amostra e um testemunho vivo do relacionamento conjugal no seio de uma próspera família pertencente à elite cafeeira do século XIX.

Certamente temos ainda outros livros que tangenciam o tema da saudade para apresentar. No catálogo unificado da ABEU, um assunto puxa o outro e em uma pesquisa sobre “saudade” você pode se deparar com outras muitas obras fascinantes.


Tags da postagem

Catalogo Universitario Nível de Informação Nível de Comunicação