Catálogo Universitário

Dicas de leitura no mês da consciência negra

Em 18/11/2019 11:26

Opinião por ABEU

Catálogo Universitário

Esta semana, em 20 de novembro, comemora-se o Dia da Consciência Negra. Uma data dedicada à reflexão e à luta por mais igualdade. Para contribuir com esse debate, na coluna Catálogo Universitário desse mês apresentamos dicas de leitura que tratam da condição do negro no Brasil ontem e hoje. Então, para não nos alongarmos mais nessa introdução, vamos deixar que os próprios livros selecionados falem sobre esse tema.

Começamos com "As marcas da escravidão: o negro e o discurso oitocentista no Brasil e nos Estados Unidos", da EdUERJ. A obra busca recompor a imagem (e a autoimagem) do negro no Brasil e nos Estados Unidos oitocentistas a partir de significativas mostras de discursos religiosos, políticos e literários, valendo-se de uma pesquisa interdisciplinar que recorre às ciências sociais e a outros saberes sem se submeter a nenhum deles. O corpus reunido de discursos permite vislumbrar as complexas relações inter-raciais do universo oitocentista e "cria vastos painéis sociais, em suas nuances e modulações". A autora vasculha a literatura oitocentista em busca de pistas que ajudem a caracterizar o discurso que se formou sobre o negro, e que o próprio negro forjou sobre si mesmo e a sociedade em que viveu.

Em seguida, temos "Peles negras, máscaras brancas", publicado pela Edufba. Este livro é um clássico do pensamento sobre a diáspora africana, sobre a descolonização, a arquitetura psicológica, a teoria das ciências, a filosofia e a literatura caribenha. Ele examina a negação do racismo contra o negro na França, tendo sua primeira edição, em português, publicada em 1963. Analisa ainda o axioma que causou grande turbulência nas décadas de 60 e 70: como a ideologia que ignora a cor pode apoiar o racismo que nega.

Por fim, um debate mais contemporâneo em "Cotas para negros no tribunal: A audiência pública do STF", da EdUFSCar. O título traz algumas reflexões que atravessaram a primeira década das Ações Afirmativas e alguns textos/depoimentos que foram apresentados durante os três dias de audiência pública. Os textos apresentados, no geral, são simpáticos às políticas de ação afirmativa, entretanto, eles procuram situar os temas e os argumentos, favoráveis e contrários, que emergiram na opinião pública, relacionando-os, sempre que possível, com o debate acadêmico das ciências humanas e sociais e, também, com o contexto político e jurídico em torno dos caminhos da jovem democracia brasileira. 


Tags da postagem

catálogo universitário Edufba edufscar eduerj