Catálogo Universitário

Leituras em tempos de pandemia

Em 22/03/2020 15:01

Reportagem por ABEU

Catálogo Universitário

O mundo está diante, provavelmente, de sua maior crise na saúde dos últimos 100 anos. Quem estiver lendo esta coluna Catálogo Universitário provavelmente está confinada em casa há alguns dias por conta da atual pandemia do novo coronavírus. Porém, por mais crítica que pareça a situação, a humanidade há de encontrar rumos, soluções e adaptações para lidar com este desafio. A literatura acadêmica na área de saúde sempre mostra aprendizados, seja sobre como dar assistência básica, seja usando outros casos como referência para o que vai vir pela frente. Por isso, reunimos aqui alguns livros que podem ajudar compreender como funciona o atendimento a doentes, em geral, em nosso sistema de saúde, no Brasil, além de uma referência bibiográfica sobre epidemias que já ocorreram.

Primeiro, vamos entender de uma vez por todas “O que é o SUS”, nesta breve obra publicada pela Editora Fiocruz. A luta pelo direito à saúde e a consolidação do Sistema Único de Saúde brasileiro tem se expressado a partir da articulação de trabalhadores dos campos da saúde, pesquisadores e militantes dos movimentos sociais nas duas últimas décadas. Este livro busca esclarecer o que é, o que não é, o que faz, o que deve fazer e o que pode fazer o SUS. É destinado a todos que estão na luta por uma saúde pública de qualidade, aos trabalhadores do SUS, estudantes, pesquisadores, militantes de movimentos sociais e a sociedade em geral.

Em seguida, reflexões sobre o acesso a medicamentos, em “Assistência Farmacêutica: gestão e prática para profissionais da saúde”, também da Editora Fiocruz. Se, no início dos anos 2000, a falta de acesso a medicamentos constituía um grande obstáculo à promoção da saúde, hoje, essa realidade já apresenta importantes sinais de mudança. Um exemplo é o expressivo aumento do número de pessoas com HIV/Aids que têm acesso aos medicamentos de que necessitam, resultado de iniciativas nacionais e internacionais. E, na construção desta nova realidade, o Brasil teve papel diferenciado e decisivo. É o que defendem os autores desta coletânea. Segundo eles, "ao lutar diuturnamente pela implementação de políticas de garantia do acesso universal a medicamentos no território nacional, o Brasil pôde demonstrar, com suas experiências exitosas, que países em desenvolvimento eram capazes de promover esse acesso". Este livro - que vem preencher uma lacuna na área do ensino - busca não só compreender a consolidação da assistência farmacêutica, mas também fornecer referências para que ela continue avançando no Brasil. Afinal, apesar das conquistas, ainda existem vários desafios a serem enfrentados. Como os autores combinam o discurso científico com a experiência em serviço, os capítulos oferecem um embasamento acadêmico para responder às necessidades vivenciadas por gestores e profissionais, na prática. São, ao todo, 35 capítulos que abordam os mais variados tópicos: uso racional de medicamentos, recursos humanos, pesquisa, desenvolvimento tecnológico, produção, regulação sanitária, epidemiologia e assistência farmacêutica em desastres, entre outros. As experiências do Programa Farmácia Popular e de alguns estados e municípios também são analisadas no livro.

Por fim, para termos uma boa referência para o momento que vivemos, temos “Três epidemias: lições do passado”, da Editora Unicamp. A peste, a cólera e a doença de Chagas, em diferentes momentos da história, explodiram em epidemias, com conseqüências trágicas para o Brasil e o mundo. Essas três “doenças da pobreza” têm aqui suas histórias contadas. Escrito numa perspectiva histórica, sociológica e médica, este livro indica que as doenças infecciosas envolvem problemas não apenas médicos, mas também políticos, socioeconômicos e culturais.


Tags da postagem

catálogo universitário pandemia covid-19 Coronavírus