Coleção Brasil, editada pela Editora Unesp, ganha 3 títulos digitais gratuitos

As obras estão disponíveis para download

Em 19/03/2020 17:03
Atualizado em 23/03/2020 12:58

Notícia por ABEU

Coleção Brasil, editada pela Editora Unesp, ganha 3 títulos digitais gratuitos

Coleção Brasil, publicada on-line gratuitamente pela Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização – vinculada ao Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (CLEPUL) –, em parceria com a Editora Unesp, ganhou três novos volumes: "Domingos Caldas Barbosa: Descrição da Quinta de Belas", "Jorge Amado et les chemins de l’exil" e "Portugal d’agora".

As obras são ensaios resultantes de pesquisas recentes em áreas de conhecimento ainda não exploradas pelo público geral, porém que são estudadas profundamente pelos especialistas. Na coleção, o destaque é atribuído a obras fundadoras da literatura brasileira, a textos dispersos de escritores luso-brasileiros e a documentos históricos e literários que ainda permanecem em manuscritos. Da Coleção já está disponível o título "Sátiras", de Olavo Bilac, organizado por Alvaro Santos Simões Junior.

Confira detalhes das edições publicadas em PDF:

1.Domingos Caldas Barbosa: Descrição da Quinta de Belas - Domingos Caldas Barbosa, Luiza Sawaya (Org.), Vítor Serrão (Org.), Ana Isabel Correia (Org.)

Esta edição traz a lume a importante obra de Domingos Caldas Barbosa que permanecia praticamente esquecida do público contemporâneo, mesmo dos estudiosos brasileiros e portugueses: sua preciosa descrição da célebre Quinta de Belas. A edição conta com Glossário Botânico, de autoria de Ana Isabel Correia, textos críticos de Luiza Sawaya e Vítor Serrão, e caderno de imagens.

2. Jorge Amado et les chemins de l’exil - Rui Afonso

Desde a queda do comunismo, houve uma proliferação de artigos e livros equiparando o comunismo ao nazismo, difamando todos aqueles que seguiram, mesmo que apenas durante algum tempo, as cores vermelhas. Diante dessa condenação global, um apelo por maior rigor e objetividade pareceria apropriado. O caso do escritor brasileiro Jorge Amado, ativista comunista exilado na França e depois na Tchecoslováquia nos anos do pós-guerra, pode servir de modelo para ilustrar a complexidade do engajamento de um membro do Partido. Como Jorge Amado viveu as esperanças, decepções e grandes contradições desse período? O que sua jornada individual tem em comum com a de outros escritores e intelectuais do século XX? O que aprendemos com o destino desse grande escritor brasileiro? Escrito em francês, este livro se debruça sobre essas questões e procura fornecer ao leitor chaves para decifrá-las.

3. Portugal d’agora - João do Rio, Silvia Maria Azevedo (Org.), Tania Regina de Luca (Org.)

No início de fevereiro de 1912, Portugal d’agora, um novo livro do festejado escritor João do Rio, impresso em Paris em fins do ano anterior, com crônicas sobre Portugal, foi exposto no estabelecimento do livreiro e editor Garnier, localizado na Rua do Ouvidor. Publicadas originalmente em jornais, as crônicas acabaram ficando com problemas de edição e discrepâncias na edição original em livro. Após minucioso trabalho de pesquisa e cotejo, as organizadoras deste volume logram disponibilizar enfim ao leitor os textos em seu estado integral e livres de erros, em crônicas que mostram um João do Rio em sua melhor forma.


Tags da postagem

editora unesp e-book e-books