EdUERJ libera novas obras em biblioteca virtual

Livros estão disponíveis para download gratuito

Em 24/05/2020 23:58
Atualizado em 25/05/2020 15:31

Notícia por ABEU

EdUERJ libera novas obras em biblioteca virtual

Diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a EdUERJ desenvolveu o projeto Biblioteca da Quarentena, uma iniciativa que disponibiliza gratuitamente livros em formato digital. Com 34 obras disponíveis até o momento, nesta semana dois novos títulos na área de Letras foram adicionados: "Na aurora da literatura brasileira", organizado por Roberto Acízelo de Souza, e "Literatura e civilização em Portugal", de Álvares de Azevedo, com edição de Roberto Acízelo de Souza. Os livros podem ser baixados gratuitamente.

Com a publicação desses dois livros, a editora inicia a Coleção Francisco Venceslau dos Santos, que presta homenagem ao estimado professor da UERJ, a fim de divulgar o seu trabalho e manter vivo o seu ideal à frente da Editora Caetés. A Coleção é composta por obras lançadas originalmente pela Caetés e que agora passam a integrar o catálogo da EdUERJ. 

Além disso, outros quatro livros também foram adicionadas. São eles: "Pérolas negras – primeiros fios: experiências artísticas e culturais nos fluxos entre África e Brasil", organizado por Roberto Conduru; "Diálogos curriculares entre Brasil e México", organizado por Alice Casimiro Lopes e Alicia de Alba; "Machado para jovens leitores", organizado por Ana Cristina Chiara, Antonio Carlos Secchin, Denise Brasil e Ivo Barbieri; e "Euclides para jovens leitores", organizado por Ivo Barbieri, Maria Aparecida Andrade Salgueiro e Nelson Rodrigues Filho. 

Conheça mais sobre as obras:

1. Na aurora da literatura brasileira - Roberto Acízelo de Souza (organização)
Editora Caetés, 2017

Contribuição de Roberto Acízelo de Souza para o estudo das ideias que movimentavam a atividade literária no Brasil dos Oitocentos. A obra reúne textos de escritores de Portugal e de outros países sobre a questão da nacionalidade na literatura produzida no Brasil. Os textos apresentados contribuíram para a constituição da historiografia da literatura nacional.

2. Literatura e civilização em Portugal - Álvares de Azevedo (edição de Roberto Acízelo de Souza) 
Editora Caetés, 2016

Obra composta por ensaios na área da historiografia literária concebida pelo escritor, poeta e dramaturgo Álvares de Azevedo. O livro propõe um amplo olhar sobre a literatura portuguesa, suas raízes e desenvolvimento e tece reflexões sobre a literatura realizada nos anos 1850, além de apresentar uma análise dos poetas Antônio Ferreira, Camões e Bocage. Azevedo questiona, na época, a viabilidade da existência de uma literatura nacional brasileira. A edição foi revisada e enriquecida com notas por Roberto Acízelo de Souza, de forma a tornar sua substância conceitual o mais transparente possível para o leitor da atualidade.

3. Pérolas negras – primeiros fios: experiências artísticas e culturais nos fluxos entre África e Brasil - Roberto Conduru (organização)
Aborda as diversas realizações da arte, da história da arte e da cultura vinculadas às questões da africanidade e da afro-brasilidade. A coletânea, de caráter multidisciplinar, reflete sobre o legado africano para a sociedade brasileira.

4. Diálogos curriculares entre Brasil e México - Alice Casimiro Lopes e Alicia de Alba (organização)

Professores do Brasil e do México analisam, a partir da realidade de seus respectivos países, questões centrais ao debate sobre currículo, tais como organização curricular, cultura escolar, avaliação, formação do docente e pós-graduação.

5. Machado para jovens leitores - Ana Cristina Chiara, Antonio Carlos Secchin, Denise Brasil e Ivo Barbieri (organização)

Coletânea que evidencia diferentes facetas literárias de Machado de Assis: romancista, poeta, cronista e crítico. Para isto, apresenta uma seleção de poemas, contos e trechos de romances consagrados, crônicas, críticas e até o discurso da sessão inaugural da Academia Brasileira de Letras.

6. Euclides para jovens leitores - Ivo Barbieri, Maria Aparecida Andrade Salgueiro e Nelson Rodrigues Filho (organização) 

Intenta despertar o interesse pela leitura de Euclides da Cunha, incluindo segmentos de sua obra mais célebre, "Os sertões", assim como escritos jornalísticos e políticos, e cartas de seu arquivo pessoal. Apresenta também textos sobre o autor assinados por nomes como Gilberto Freyre e Olímpio de Souza Andrade.

Confira todos os títulos disponíveis no site da Biblioteca da Quarentena. 


Tags da postagem

eduerj