Catálogo Universitário

Agosto, uma reviravolta no Brasil

Em 21/08/2017 14:54
Atualizado em 21/08/2017 18:54

Notícia por ABEU

Catálogo Universitário

A vida política do Brasil já passou por um número de reveses mais que suficiente. Já passamos por dois impeachments, uma ditadura, um presidente morto nas vésperas de sua posse... realmente, nosso país não é para amadores. Mas entre tantos episódios espetaculares, um deles ainda chama a atenção de historiadores até hoje: o suicídio de Getúlio Vargas em 24 de agosto de 1954, dentro do Palácio do Catete, no Rio de Janeiro. Para marcar este acontecimento peculiar da nossa história, a coluna Catálogo Universitário deste mês traz sugestões de leitura de livros que podem ajudar a compreender quem foi este presidente, cujo governo tinha fortes traços populistas, mas que, ainda assim, trazia facetas ditatoriais.

Primeiramente, para se ter uma visão ampla dos seus mandatos, temos A Era Vargas: desenvolvimento, economia e sociedade, publicado pela Editora Unesp e com organização de Paulo Zahluth Bastos e Pedro Cezar Dutra Fonseca. O livro reúne ensaios que procuram retratar o contexto e o significado histórico do projeto varguista. Em comum, os textos compartilham a perspectiva de que, se é verdade que a ação pessoal não é o motor da história, em certas ocasiões, sobretudo em momentos de crise de modelo, a ação política assume papel crucial para encaminhar soluções emergenciais e rotas estratégicas para o desenvolvimento nacional. Você pode adquiri-lo no catálogo unificado da ABEU: https://goo.gl/75rT4R

Já para entender como a figura de Vargas era vista publicamente, recomendamos O caso “Última Hora” e o cerco da imprensa ao governo Vargas, da Eduff, com autoria de Aloysio Castelo de Carvalho. Pelo título pode-se perceber que reformas, suspense, difamação e denúncias são alguns pontos-chaves do livro. Fruto da tese de doutorado do autor, a obra é pautada pelo grande fio condutor desse trabalho, que é o conceito de “opinião pública”, lançando luzes sobre o embate entre a Tribuna da Imprensa, de Carlos Lacerda, e o Última Hora, de Samuel Wainer, que culminou com a tentativa de deposição e suicídio do presidente Getúlio Vargas. Além disso, traz uma série de denúncias a Wainer chefiadas por Lacerda, que acaba por se transformar numa CPI, a CPI do Última Hora. Confira aqui: https://goo.gl/PhVUgk

Por fim, uma análise mais setorial: Políticas Internacionais de Saúde na Era Vargas, lançado pela Editora Fiocruz e escrito por André Luiz Vieira de Campos. A obra analisa o Serviço Especial de Saúde Pública (Sesp) enquanto agência responsável pela institucionalização das políticas públicas de saúde no Brasil. Para tanto, divide-se em três partes: a primeira conta com dois capítulos e fala sobre a origem do Sesp no contexto das relações internacionais entre Brasil e EUA e da Segunda Guerra Mundial; a segunda divide-se em quatro capítulos que dissertam sobre o controle da malária nas bases americanas no Brasil (Belém, Recife e Natal), a política sanitária exercida na Amazônia (por conta das migrações para o esforço de guerra na colheita da borracha), no Vale do Rio Doce e nas regiões produtoras de mica em Minas Gerais; e a última, com três capítulos, expõe as estratégias de sobrevivência e transformações do Sesp no pós-guerra, seu papel na administração sanitária e colaboração na expansão do poder público na década de 50. https://goo.gl/VEV6C4

Mais uma vez, buscamos mostrar como um mesmo tema pode ser analisado por múltiplos vieses. Esperamos, em breve, que nossas editoras universitárias lancem títulos que ajudem a explicar também a atual conjuntura política em que vivemos.


Tags da postagem

Nível de Informação Nível de Comunicação