Projeto apoiado pela Editora UFSM analisa impactos da pandemia

Diretor da editora é um dos líderes do Observatório Socioeconômico da COVID-19

Em 31/08/2020 13:04
Atualizado em 31/08/2020 17:16

Notícia por ABEU

Projeto apoiado pela Editora UFSM analisa impactos da pandemia

No final do mês de abril, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS) aprovou, através do Edital emergencial ciência e tecnologia no combate à COVID-19, o projeto de pesquisa “Observatório socioeconômico da COVID-19: uma análise do impacto da pandemia em questões econômicas e sociais por meio de uma perspectiva estadual, regional e nacional”.

O projeto coordenado por Daniel Arruda Coronel, professor e Diretor da Editora da UFSM, juntamente com Nelson Guilherme Pinto, visa identificar os impactos socioeconômicos causados pela pandemia de COVID-19 dentro da realidade do Rio Grande do Sul, das macrorregiões brasileiras e na economia brasileira como um todo, e quais são os possíveis cenários a serem estimados para a recuperação das economias e realidades sociais de cada localidade. Com isso, pretende-se criar um observatório de padronização dos impactos nas realidades estadual, regional e nacional; identificar as diferenças dos impactos nas diferentes localidades, realizando sua divulgação por meio do observatório; elaborar planos de ações de cunho econômico e social visando subsidiar políticas públicas para combater os impactos negativos no âmbito estadual, regional e nacional, realizando sua divulgação por meio do observatório socioeconômico; reunir estudos e discussões no observatório sobre os impactos socioeconômicos da pandemia de COVID-19, tendo em vista a dinâmica de atualização que a expansão da doença e o decorrer do tempo exigem.

A partir deste observatório, será possível ter informações, dados estatísticos e estudos no âmbito econômico e social, os quais poderão servir de subsídios a políticas públicas, visando diminuir os efeitos deletérios desta pandemia nos setores produtivos. Neste sentido, o projeto conta com pesquisadores, além da UFSM, da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e do Instituto de Medicina Diagnóstica (IMED), além de, na segunda fase do projeto, estarem previstas parcerias com a UNIOESTE e a Universidade Regional do Cariri (URCA), através de uma equipe composta por pesquisadores com experiência e reconhecimento nacional e internacional, os quais estarão diuturnamente buscando propor ações para a recuperação econômica das realidades locais, regionais e nacionais.

Conheça o projeto e outras informações no site da UFSM.


Tags da postagem

editora ufsm