Representantes da ABEU relatam suas impressões sobre o Encontro Internacional de Editoras Acadêmicas 2016

O evento ocorreu nos dias 14 e 15 de abril em Coimbra, Portugal

Em 25/04/2016 12:16
Atualizado em 25/04/2016 12:33

Notícia por ABEU

Representantes da ABEU relatam suas impressões sobre o Encontro Internacional de Editoras Acadêmicas 2016

O Encontro Internacional de Editoras Acadêmicas – EIEA 2016, que aconteceu nos dias 14 e 15 de abril em Coimbra, Portugal, contou com a participação da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU), representada através do seu presidente Marcelo Di Renzo, e do diretor-secretário, Aníbal Alves Bragança.  A comitiva da ABEU foi composta – além de Marcelo Di Renzo e Aníbal Bragança (que também é diretor da EdUFF) – por Alex Niche Teixeira (diretor da Editora UFRGS), Carlos Alberto Gianotti (Editor executivo da Editora Unisinos) e Luciano do Nascimento Silva (novo diretor da EdUEPB).

O evento, que foi organizando pela Imprensa da Universidade de Coimbra (IUC) e coordenado pelo Prof. Delfim Ferreira Leão, teve como mote o questionamento "Verba volant, scripta manent?" (As palavras voam, os escritos ficam?). O EIEA 2016 buscou provocar reflexões sobre como as realidades emergentes relativas à produção, ao suporte material, à disseminação e preservação do conhecimento afetam a atividade das editoras acadêmicas e devem motivá-las a desenvolver estratégias comuns de afirmação.

Segundo o presidente Marcelo Di Renzo, as expectativas referentes ao Encontro Internacional de Editoras Universitárias foram superadas. “Isso não é uma opinião individual, mas o sentimento de todos os editores que participaram do evento”, revelou. “Latino-americanos, portugueses e brasileiros trocaram informações sobre o atual estado da arte da produção editorial acadêmica em um contexto de globalização e produção digital. As exposições permitiram avaliar as muitas semelhanças existentes e identificar as diferenças pontuais”.

Di Renzo ainda afirmou que foram destacadas a juventude da universidade brasileira e o vigor de suas iniciativas no campo editorial, esmiuçando o perfil de nossas editoras universitárias e sua evolução ao longo das últimas três décadas. “Neste contexto, evidenciamos o trabalho desenvolvido pela ABEU no sentido de fortalecimento da associação e, consequentemente, de suas filiadas, em especial em um cenário de dificuldades na economia nacional. O ponto alto do encontro, como destacado por Delfim Leão, foi a proposta que apresentamos de cooperação técnica entre ABEU e a Associação Portuguesa de Editores do Ensino Superior (APEES), muito bem acolhida pelo presidente reeleito, João Caetano”, comentou.

Para o Prof. Aníbal Bragança, o EIEA 2016 será certamente um marco importante no processo de aproximação institucional e formação de parcerias entre as editoras universitárias brasileiras, portuguesas, hispânicas e hispanoamericanas, assim como de suas entidades representativas. "Foi um excelente evento, com troca de informações e experiências, tudo permeado pela excelente acolhida da Imprensa da Universidade de Coimbra e seus dirigentes", elogiou o diretor-secretário.

Na foto da esquerda estão (da esquerda para direita): João Caetano, presidente da Associação Portuguesa de Editoras Universitárias; Marcelo Di Renzo, presidente da ABEU; Delfim Leão, diretor da Imprensa da Universidade de Coimbra; e Nuno Medeiros, pesquisador da Universidade Nova de Lisboa. Na foto da direita, o diretor-secretário Aníbal Bragança e o presidente Marcelo Di Renzo em frente à Imprensa da Universidade de Coimbra.


Tags da postagem

EIEA2016 Encontro Internacional de Editoras Acadêmicas ABEU Ordem e Eficiência Iniciativa e Proatividade Liderança e Influência