Voz do Editor – Entrevista com o Diretor da Editora Fiocruz, João Canossa

João Canossa é Diretor da Editora Friocruz e ex-presidente da ABEU, durante 2013-2015

Em 05/04/2016 11:05

Entrevista por ABEU

Voz do Editor – Entrevista com o Diretor da Editora Fiocruz, João Canossa

Para a coluna A Voz do Editor desta semana, conversamos com João Canossa, Diretor da Editora Friocruz e ex-presidente da ABEU, durante o biênio 2013-2015. Ele fala sobre as várias ações previstas para a editora neste ano de 2016, além de comentar o importante papel da Fiocruz no suporte ao setor de saúde. Para finalizar, Canossa explica sobre a importância da ABEU para as editoras universitárias.

1. O que a Editora da Fiocruz planeja para este ano? Quais as principais ações e diretrizes no horizonte da editora?

Numa época de fortes e amplas restrições orçamentárias, a principal meta da Editora Fiocruz é assegurar a publicação dos títulos previstos/aprovados para o ano.

Entre as ações previstas também para 2016, destacamos a inauguração da Livraria Virtual da Editora Fiocruz, uma demanda antiga que esperamos que finalmente se concretize e que representa uma importante conquista no que diz respeito ao aumento da visibilidade e do acesso ao nosso catálogo.

Os planos incluem também o acréscimo de uma nova leva de títulos ao SciELO Livros (http://books.scielo.org/fiocruz/), o que nos aproximará do objetivo de ter o nosso catálogo em formato eletrônico – atualmente, temos 178 títulos disponíveis, 88 em acesso aberto, com quase 28 milhões de downloads. Ainda no universo do livro digital, faremos a divulgação da nossa primeira experiência com o que chamamos de e-book interativo, que combina texto com outras linguagens, como vídeo, infografia, animação, reportagem etc. [Uma versão semifinal do e-book interativo O Que É o SUS já pode ser acessado, em primeiríssima mão, através do link http://www.livrosinterativoseditora.fiocruz.br/sus/].

Queremos, com essas e outras ações, promover a apropriação social do livro acadêmico, que tem sido uma das mais importantes diretrizes da Editora Fiocruz ao longo de sua trajetória. Investimos em novas estratégias para chegar até os nossos leitores. Sem desmerecer jamais nossas raízes e tradições, queremos seguir avançando em muitos sentidos: inovar nos suportes, nas linguagens, nas formas de comunicação; participar de mais eventos, promover outros bate-papos com autores, buscar novas parcerias com livreiros e sermos cada vez mais inventivos para prestigiar os leitores, especialmente onde há carência de acesso a livros.

2. Por representar uma entidade relacionada ao campo da saúde, que contribuições você acredita que a Editora Fiocruz pode dar em um ano em que o Brasil enfrenta epidemias graves, como a da dengue e do zika vírus?

A forma que a Editora tem encontrado de contribuir para mais e melhores dias para nossas populações é justamente procurar dar conta de temas de saúde em publicações que possam fomentar o debate e/ou novas pesquisas e, quiçá, contribuir para a formulação de políticas ou tomadas de decisão de importância sócio-sanitária.

Exemplos: preocupados com as repetidas – e cada vez mais agravadas – incidências da Dengue ao longo dos últimos anos, em dado momento procuramos potenciais autores ou organizadores do que esperávamos que viesse a ser um livro de referência sobre o tema. Depois de muita conversa e trabalho, finalmente o livro Dengue: teorias e práticas foi lançado em abril de 2015. Um outro sobre a erradicação do Aedes aegypti no Brasil (em perspectiva histórica) está em preparo para este ano – e com possíveis novidades em seu lançamento.

3. Você já ocupou o cargo de Presidente da ABEU no biênio de 2013-2015. Sendo alguém que já participou da gestão da associação, como você avalia a importância da ABEU na cooperação entre as editoras universitárias?

Menos por ter sido presidente da ABEU ou pelas participações em outras pastas de diretoria. Frequento a Abeu desde 1997 e sempre busquei contribuir proativamente com os andamentos da nossa associação. Quando precisei, não me faltou ajuda, compartilhamento, incentivo, apoio... cooperação (perfeita a palavra que você escolheu)! Portanto, nada mais justo que procurar minimamente retribuir com uma participação mais efetiva e solidária, não?


Tags da postagem

presidencia abeu editora fiocruz fiocruz editor ABEU Ordem e Eficiência Iniciativa e Proatividade Liderança e Influência João Canossa