Voz do Técnico – Entrevista com a coordenadora do Projeto SciELO Livros, Amanda Ramalho

A coordenadora fala sobre os acessos ao SciELO e os resultados da difusão da produção científica

Em 22/08/2016 16:10

Entrevista por ABEU

Voz do Técnico – Entrevista com a coordenadora do Projeto SciELO Livros, Amanda Ramalho

Quem atua na divulgação e publicação de artigos científicos conhece a plataforma SciELO. Responsável pela publicação em acesso livre de diversos periódicos acadêmicos do mundo, a Scientific Electronic Library Online também está representada no Brasil. E esta semana, para a coluna A Voz do Técnico, conversamos com Amanda Ramalho, bibliotecária que atua no Programa SciELO desde 2009 e é coordenadora do Projeto SciELO Livros, uma iniciativa que trouxe para a plataforma livros eletrônicos de editoras universitárias, empreitada que teve a ABEU como idealizadora. Na entrevista ela fala sobre o crescimento do número de acessos do SciELO e os resultados alcançados na difusão da produção científica no Brasil.

1. A plataforma SciELO foi criada em 1998 e desde então tem aumentado o seu volume de periódicos e de serviços. Neste tempo, quais você avalia que foram os principais aprimoramentos da plataforma?

A metodologia SciELO opera hoje regularmente em 16 países e vem aprimorando as funções com base na indexação, agregação, publicação e interoperabilidade de coleções em Acesso Aberto. Ao longo destes anos, os esforços do SciELO foi com objetivos claros de aumentar a qualidade e visibilidade dos periódicos, consequentemente contribuindo para a profissionalização de processos editoriais. Com o passar do tempo o SciELO pôde oferecer para os periódicos 2 sistemas com características pontuais para submissão de manuscritos online e tecnologias para adoção do formato de publicação em XML, como fonte para gerar futuros formatos de saída de PDF, ePUB, etc. Os critérios de indexação e estes modelos de publicação internacionais que o SciELO apresentou para os periódicos de suas coleções colaboraram para que tornássemos uma parte essencial da infraestrutura referencial de avaliação de pesquisas.

2. O SciELO Livros foi um projeto pioneiro que abriu a plataforma para a publicação de livros eletrônicos, tendo editoras universitárias e a ABEU como proponentes e patrocinadores dessa empreitada. Na avaliação do SciELO esse é um projeto com resultados satisfatórios, em termos de difusão do acesso ao livro?

O projeto já demonstrou que traz vantagens em termo de visibilidade da produção acadêmica das Editoras participantes, alcançando números expressivos de acessos e downloads. Todos os livros publicados pelo projeto estão indexados nos principais portais de fontes de informação nacionais e internacionais, com metadados estruturados e completos que são facilmente recuperados em pesquisas. Esta interoperabilidade de metadados com diversos Discovery's Services
(Serviços de pesquisas internacionais) inseriu os títulos nos principais contextos de pesquisas utilizados por universidades do mundo inteiro.

3. Por fim, como vocês veem o comportamento do público em relação ao livro eletrônico? O que revelam os dados?

As estatísticas de downloads revelam um grande interesse da comunidade pelo conteúdo que está disponível e liberado. Algumas editoras do projeto disponibilizaram o conteúdo digital no SciELO Livros e ao mesmo tempo mantêm estoques de exemplares físicos para venda na Editora e, ao contrário que poderia se pensar, não houve queda de vendas ou de procura pelo livro, pelo contrário, a editora fornece ao seu leitor um outro suporte de leitura e, ao mesmo tempo, têm a possibilidade de disponibilizar o livro para seu público antes mesmo da chegada do impresso nas Livrarias.

 


Tags da postagem

SciELO Nível de Informação