A Voz do Autor

Entrevista com Eder Cassola, ganhador na categoria Ciências Naturais e Matemáticas do 5º Prêmio ABEU

Em 02/02/2020 13:17

Entrevista por ABEU

A Voz do Autor

Mais uma semana, mais uma entrevista com um ganhador do 5º Prêmio ABEU na coluna A Voz do Autor. A conversa dessa vez é com Eder Cassola Molina, que, juntamente com Fernando Brenha Ribeiro, é o autor de “Geofísica: uma breve introdução”, da Editora da USP e 1º lugar na categoria Ciências Naturais e Matemáticas.

Com graduação em Geofísica pela Universidade de São Paulo, e em Engenharia Química pelo Centro Universitário da FEI, Eder Cassola tem ainda mestrado e doutorado em Geofísica também pela USP. É professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas desde 1988, a nível de graduação e pós-graduação. Tem experiência na área de Geofísica, com ênfase em Gravimetria e Geomagnetismo. Ao longo da entrevista, Cassola comenta sobre a grande repercussão do seu livro, ganhador do Prêmio ABEU e finalista no Prêmio Jabuti, e fala sobre maneiras de levar o conhecimento científico a um público mais amplo.

Podemos dizer que "Geofísica: uma breve introdução" tem uma "missão" de divulgar essa ciência? De que forma buscaram atingir também um público não acadêmico com este livro?

Divulgar para o grande público, ou seja, leitores de diferentes formações e interesses, nós achamos que não é o objetivo do livro. O livro foi escrito para servir de base para uma disciplina introdutória de geofísica nos cursos de graduação de Ciências da Terra, de uma forma geral, e para disciplinas optativas, ou eletivas, em cursos de graduação em Ciências Exatas e Engenharia. Ele pode ser lido, com proveito, por profissionais dessas áreas que querem tomar um primeiro contato com a geofísica e por um público não acadêmico, mas interessado em ciências de uma forma geral. Nesse sentido, o livro cumpre um pouco o papel de divulgação da geofísica. 

Além de ganhar o Prêmio ABEU, a obra também foi finalista no Prêmio Jabuti deste ano. A que creditam tamanho reconhecimento?

De fato foi uma grande surpresa para nós, que nos deixou, realmente, um sentimento de realização na nossa função de professores. No caso da ABEU, nós achamos que o reconhecimento do livro se deve ao fato de que existe a necessidade de se escrever e publicar livros didáticos completos para o nosso público universitário, e o nosso livro trata de uma ciência relativamente recente nos nossos currículos universitários. A ABEU entende essa necessidade mais do que qualquer outra associação de editores. No caso do Prêmio Jabuti, nós achamos que a inclusão do nosso texto talvez reflita o interesse de um público mais amplo em problemas ambientais, de uma forma geral. Embora o texto não trate dos problemas usualmente discutidos pelo grande público, ele discute aspectos das Ciências da Terra que despertam algum interesse no público em geral. Além disso, o reconhecimento dado ao livro também é, em grande medida, devido ao esforço feito pela Editora da USP em produzir um livro, na realidade uma série de textos universitários, com grande qualidade textual e gráfica, e realizar um serviço de editoria muito cuidadoso nas várias etapas da produção do livro.

Quais as melhores formas para divulgar o conhecimento científico para leigos e demais interessados? Como acreditam que podemos aproximar um público mais geral da Geofísica, relacionando tópicos desta ciência com o dia a dia das pessoas?

A forma de se divulgar o conhecimento científico, incluindo a geofísica, é a produção de material de fácil compreensão em diversas plataformas: textos na forma de livros, artigos curtos, filmes e vídeos, vídeos demonstrando ensaios, simulações em meios digitais. O que é realmente importante é que o material não seja disponibilizado ao público antes de ser submetido a uma avaliação rigorosa do seu conteúdo, para diminuir, tanto quanto possível, a possibilidade de divulgação de conceitos incompletos, ou mesmo incorretos. A possibilidade de erro sempre existe, mas o cuidado para se evitar esse tipo de problema deve ser grande.

Gostaria que discorresse um pouco sobre a importância de ser reconhecido pelo Prêmio ABEU, que valoriza especificamente livros de editoras universitárias.

O reconhecimento dado pela a ABEU não é só um reconhecimento dado a indivíduos. Trata-se do reconhecimento a um conjunto grande, mas invisível ao público em geral, que se dedica a realizar um trabalho ainda pouco valorizado no meio universitário, que é a produção de material didático bem escrito, revisado e com bom acabamento, destinado aos alunos das nossas universidades. Esse material faz muita falta, no nosso modo de ver.

 


Tags da postagem

A voz do autor EDUSP 5º prêmio abeu geofísica