Discurso e resistência na Amazônia acreana (1971-1981)

As informações desta página são responsabilidade exclusiva de Edufac. Saiba mais

Discurso e resistência na Amazônia acreana (1971-1981) Passe o mouse sobre a foto

SINOPSE

O presente livro é produto de uma reflexão acadêmica rigorosa, utilizando-se da Análise do Discurso francesa (AD), acerca dos discursos oficiais do Estado e sobre os discursos de resistência, ou discursos “marginais”, que pairavam nas artes visuais, cinema, na rádio e no jornal Varadouro, entre os anos de 1970 e 1981, na Amazônia acreana. Tem como pano de fundo o surgimento de um novo elemento econômico no Estado, a pecuária, que, contando com apoio governamental, trouxe conflitos pela terra, expulsão de índios, colonos e seringueiros, além de desmatamento para plantio de pastos. A obra traz ainda uma nova contribuição para o estudo da História no Estado: a inserção das vias e/ou meios de comunicação, tendo como gênese o rio, perpassando pela referência aos radiotelégrafos, às estradas de rodagem, ao tráfego aéreo e à Rádio Difusora Acreana (RDA). Assim, a obra se torna uma importante ferramenta nos estudos e pesquisas sobre a Análise do Discurso, a história do Acre e a Comunicação Social.

Informações adicionais