Migrantes sulistas: caminhadas e aprendizados na região acreana

As informações desta página são responsabilidade exclusiva de Edufac. Saiba mais

Migrantes sulistas: caminhadas e aprendizados na região acreana Passe o mouse sobre a foto

SINOPSE

Tratar de migrantes sulistas no Acre, especialmente em quatro Projetos de Assentamento do Incra, foi antes de tudo, uma tentativa de "desomogenizar" uma história já produzida e estereotipada. Foi trazer para a história social acreana um novo sujeito que não o migrante "paulista fazendeiro", mas o migrante trabalhador rual do Centro-Sul. Muitas foram as dificuldades nesse propósito, seja em função dos personagens ou da profundidade possível da análise. Tais pessoas foram inquantificáveis, pois não foi possível colher informações precisas sobre o número de famílias beneficiadas pelos Projetos de Assentamento em estudo. Contudo, melhor do que saber o número de assentados foi analisar suas culturas e experiências sociais, que dão forma aos seus modos de vida. Acerca do nível da investigação é certo que não se trata nem de uma "história total" sobre migrantes do Centro-Sul no Acre, nem de uma "migalha de suas histórias". Foi, enfim, a história possível de ser feita a partir do tempo e espaço vividos pela autora.

Informações adicionais