A arte de se salvar: Ensinamentos judaicos sobre os limites do fim e da tristeza

Ano de publicação: 2011
Autor: Nilton Bonder
Edição: Primeira
Organizador: 978-85-3252-702-8
Páginas: 208

As informações desta página são responsabilidade exclusiva de EdUFSCar. Saiba mais

A arte de se salvar: Ensinamentos judaicos sobre os limites do fim e da tristeza Passe o mouse sobre a foto

De R$54,90 por
R$43,92
Economize R$10,98

SINOPSE

Desde tempos imemoriais, o espectro do caos nos ameaça. O que tememos não é o mal em si, mas uma realidade em que o mal e o bem se misturam de forma indistinta. O desespero e a desorientação nos parecem nocivos uma vez que pressentimos que podem nos levar a uma desintegração caótica. Aparato fundamental para a sobrevivência humana, a consciência está ligada ao conceito de controle, eixo principal na construção de uma ordem que organiza a vida. Através do controle, tentamos garantir que nossa existência seja majoritariamente composta pelo que consideramos bom e saudável. O problema é que, muitas vezes, consciência e controle transformam-se em grades que nos aprisionam em uma ordem rígida e pouco útil em situações extremas da vida. Nilton Bonder revela que é chegado o momento de a consciência pedir “concordata” e dizer “o que tiver que ser, será”. Não se trata de extinguir a consciência, mas de suavizá-la, confiando que alguma ordem velada subsiste no mundo, embora não a compreendamos. Recorrendo aos ensinamentos do Reb Nachman de Bratslav e a diversas tradições filosóficas, Bonder nos leva a redimensionar alguns aspectos da vida como a finitude, a esperança, o desespero e o vazio existencial, através de uma perspectiva sábia, original e – por que não dizer? – libertária.

Informações adicionais

  • Peso: 0,26 Kg
  • Dimensões do produto
    • Comprimento: 21,00 cm
    • Altura: 2,00 cm
    • Largura: 14,00 cm