SERTÕES CONTEMPORÂNEOS: Rupturas e Continuidade no Semiárido

As informações desta página são responsabilidade exclusiva de Eduneb. Saiba mais

SERTÕES CONTEMPORÂNEOS: Rupturas e Continuidade no Semiárido Passe o mouse sobre a foto

R$45,00

SINOPSE

A epígrafe que abre este livro diz “Prepare o seu coração pras coisas
que eu vou contar. Eu venho lá do sertão e posso não lhe agradar”,
uma estrofe da música Disparada, de Geraldo Vandré (1966), é deveras
oportuna. Por um lado, porque o conteúdo do livro Sertões contemporâneos:
rupturas e continuidades no semiárido pode realmente
desagradar os setores que controlam os meios de comunicação da
região, uma vez que desvenda seus mecanismos de concentração da
propriedade privada e de controle sobre os conteúdos, além da circulação
da informação em mãos de poucos senhores – sustentadores
dos interesses econômicos e políticos das classes detentoras do
capital. Por outro lado, a epígrafe também faz jus à capacidade de
Gislene Moreira de enxergar o sertão – ultimamente ressignificado
como semiárido – de dentro para fora.
Nesse sentido, não basta vir do sertão. É preciso estar com o
coração e o olhar descolonizados, ou seja, abertos a entender além
das aparências e das visões-arraigadas pela força doxa sobre o sertão,
o nordeste e o nordestino. Visões preconceituosas emitidas por
quem vê a realidade apenas pelas bordas e com lentes seletivas, turvadas
por interesses de dominação e correspondentes valores discriminatórios
atrasados no tempo.

Informações adicionais

  • Peso: 0,40 Kg
  • Dimensões do produto
    • Comprimento: 21,00 cm
    • Altura: 1,00 cm
    • Largura: 15,00 cm