Classe Operária e Literatura: Ensaio sobre as Representações e os Fenômenos de Aculturação.

As informações desta página são responsabilidade exclusiva de Editora UNIFESP. Saiba mais

Classe Operária e Literatura: Ensaio sobre as Representações e os Fenômenos de Aculturação. Passe o mouse sobre a foto

R$34,00

SINOPSE

Este ensaio trata do lugar que os operários das minas de carvão conquistaram na literatura francesa do século XIX e seus desdobramentos no século XX. Se, inicialmente, ganham espaço como protagonistas em Germinal, de Zola, em um segundo momento, espelhando-se nesse romance, tornam-se escritores e passam a ser sujeitos de suas próprias narrativas, poemas, canções, peças de teatro e biografias. A autora debruça-se sobre essa literatura de dimensão claramente política, cujos escritores estavam engajados nas lutas sociais de seu tempo, assumindo a escrita para denunciar as condições de trabalho. A pesquisa também investiga até que ponto a escrita desses trabalhadores constitui, por um lado, um fenômeno de aculturação ou, por outro, um “dever de memória” da assim chamada literatura proletária, a honrar o meio de onde se origina.



Informações adicionais

  • Peso: 0,26 Kg
  • Dimensões do produto
    • Comprimento: 1,00 cm
    • Altura: 21,00 cm
    • Largura: 14,00 cm