Democracia e Estado de Exceção: Transição e Memória Política no Brasil e na África do Sul

As informações desta página são responsabilidade exclusiva de Editora UNIFESP. Saiba mais

Democracia e Estado de Exceção: Transição e Memória Política no Brasil e na África do Sul Passe o mouse sobre a foto

R$35,00

SINOPSE

Mesclando experiência do vivido e reflexão, e fundado em uma original comparação entre os processos de acerto de contas com as violências do apartheid sul-africano e da ditadura civil-militar brasileira, Edson Teles analisa o importante papel da memória e do perdão nas democracias contemporâneas. Na África do Sul, reconhecer que o passado de crimes do apartheid era condenável, e passível de perdão, permitiu uma ação política de reconciliação, essencial para pensar um futuro sem violência. O Brasil, sem ética do perdão nem discurso de responsabilização sobre os crimes da ditadura, preferiu calar-se diante das injustiças, criando uma silenciosa cultura política e social de impunidade. Evidencia-se, pois, o reconhecimento público da memória da violência como condição fundamental para a recomposição do laço social.

Informações adicionais

  • Peso: 0,23 Kg
  • Dimensões do produto
    • Comprimento: 112,00 cm
    • Altura: 21,00 cm
    • Largura: 14,00 cm